Osteoartrite em cães

 

O que é a Osteoartrite

A Osteoartrite é uma doença articular degenerativa, ou seja, é uma doença que destrói as progressivamente as articulações dos cães. Causa dor intensa e é muitas vezes confundida com outros problemas articulares.

De uma forma simples, as articulações são estruturas que ligam dois ou mais ossos do corpo e são compostas  por um tecido mais macio, a chamado cartilagem, e por um líquido responsável pela lubrificação do local, que facilita a movimentação.

A Osteoartrite acontece quando há um desgaste (degeneração) dos tecidos que compõem a articulação, resultando em dor e dificuldade de movimentação e locomoção.

A perda progressiva de cartilagem nas articulações (que impede a fricção entre os ossos) faz com que ao andar o cão sinta nessa articulação “osso contra osso”.

A Osteoartrite atinge os ossos e os tecidos moles provocando inflamação, diminuição da flexibilidade e dor na articulação.

Pode afectar qualquer articulação do cão, sendo as mais comuns a da anca e a do joelho; muitas vezes afecta mais do que uma articulação ao mesmo tempo.

Apesar de ser uma doença mais comum em cães séniores também pode afectar os cães jovens durante o período de crescimento.

Muitas vezes associamos alguns sintomas à idade avançada dos nossos cães, como se a dor fosse quase obrigatória, mas ter dor visível, seja qual for a idade do seu cão, não é normal.

Se esta doença não for tratada torna-se num círculo vicioso de dor que se vai agravando e progressivamente diminuindo a qualidade de vida do seu cão.

Começa com dor na articulação, em seguida, a perda de mobilidade e o inchaço devia à inflamação levam a um aumento da rigidez na articulação.

Esta diminuição da mobilidade leva, por sua vez, a uma atrofia muscular, o que ainda aumenta mais a carga na articulação levando à sua destruição progressiva.

 

Diagnóstico

Não tem cura mas pode ser controlada. O diagnóstico precoce é essencial para que o cão viva sem dor constante.

O diagnóstico é feito, sobretudo através da sintomatologia apresentada, do exame físico e com recurso a exames complementares de diagnóstico.

 

Sintomas

Normalmente os principais sintomas que são vísíveis são subtis alterações de comportamento: o cão começa por apresentar alguma resistência ao exercício e às brincadeiras (por sentir dor), evoluindo progressivamente para se tornar mais apático à medida que a doença avança. Na maior parte dos casos, observa-se também uma “coxeira” .

São normalmente notórios também outros sinais associados à dor crónica: o cão tem tendência para lamber de forma constante a zona de dor, tem muita tendência a ganir ou ladrar de forma constante, pode começar a demonstrar agressividade (se o tutor toca na zona dorida), e acaba por se afastar da sua família à medida que a apatia aumenta.

Em casos mais avançados, em que há agravamento da dor, podem também observar-se problemas respiratórios e cardiovasculares.

 

Tratamento

De forma a tornar a vida do animal mais confortável (sabendo que a osteoartrite não tem cura) é importante controlar todos os factores que o deixam mais desconfortável, e os factores que podem agravar a osteoartrite.

Assim, as recomendações para o tratamento de um cão com osteoartrite passam, quase sempre por estes pontos:

Exercício: mantém as articulações saudáveis, estimula a força e aumenta a massa muscular;

Suplementos nutricionais (condroprotectores): alguns suplementos podem ajudar na recuperação da articulação;

Fisioterapia: programas individuais para cada situação (podendo alguns exercícios ser realizados em casa);

Controlo do peso: o excesso de peso agrava os problemas articulares, dificulta o exercício e agrava o quadro de dor;

AINE’s (anti-inflamatórios não esteróides): utilizados para alívio da dor e para atrasar a progressão da doença

 

 

Mesmo não tendo cura, é perfeitamente possível a um cão com osteartrite ter uma vida feliz e confortável.

No entanto, o tutor deve sempre ter em mente que a osteortratrite é uma doença degenerativa e mesmo que haja uma melhoria significativa dos sintomas devido à medicação, esta não deve ser suspensa sem indicação médica.

Se notar algum dos sintomas de que falámos no seu cão, aconselhe-se com o seu Médico Veterinário, ele pode ajudar o seu cão a ser mais saudável, mais feliz e mais activo!

733
Add